A Captura do Poder Político pelas Corporações

Extraído do INDISPENSÁVEL blog do economista Ladislau Dowbor, professor titular na pós-graduação da PUC-SP:
“Estamos afundando no retrocesso civilizatório, o que é muito mais do que retração do PIB. Violências e ilegalidades, redução dos espaços democráticos, ataque generalizado às conquistas sociais, comprometimento da soberania. A fórmula econômica é simples: fazer a população pagar um novo ciclo de prosperidade e de “confiança” dos ricos nacionais e internacionais. Não é tão original assim. No mundo todo há indignações crescentes com a economia e política do 1%. O que acontece é que estamos essencialmente destruindo o planeta (meio ambiente), em proveito de uma minoria (desigualdade crescente), enquanto os recursos financeiros, em vez de investir nas transformações necessárias, ampliam o casino (ganhos com capital financeiro improdutivo que sequer paga impostos quando migra para os paraísos fiscais). Precisam de cada vez menos democracia para manter um sistema cada vez mais absurdo.
O meu texto A Captura do Poder Político pelas Corporações, (junho de 2016, 11p.) apresenta a expansão dos lobbies, a compra dos políticos, a invasão do judiciário, o controle dos sistemas de informação da sociedade e a manipulação do ensino acadêmico. São esses alguns dos instrumentos mais importantes da captura do poder político geral pelas grandes corporações. Mas o conjunto desses instrumentos leva em última instância a um mecanismo mais poderoso que os articula e lhes confere caráter sistêmico: a apropriação dos próprios resultados da atividade econômica, por meio do controle financeiro, em pouquíssimas mãos. As dinâmicas de poder político, econômico e cultural estão sendo reorientadas, gerando uma nova configuração que se trata de estudar. Os nossos dramas têm raízes mais amplas.”
Anúncios